O planejamento estratégico é um processo consagrado em todo o mundo, cujo propósito é melhorar a qualidade das decisões empresariais a partir do entendimento sobre a Empresa e o cenário no qual ela está inserida, auxiliando na definição e implementação de estratégias, visando garantir o seu sucesso no ambiente atual e futuro, contribuindo assim para assegurar os melhores resultados a longo prazo.

O planejamento estratégico não diz respeito a decisões futuras, mas a implicações futuras de decisões presentes. Realizar planejamento não é adivinhar o futuro, mas construí-lo evitando ao máximo as surpresas, racionalizar o processo de tomada de decisões e garantir o sucesso da empresa em seu ambiente futuro.

No artigo dessa semana, explicaremos como construir o seu, apresentando os benefícios.

Dicas pontuais que já ajudaram milhares de empreendedores também serão
compartilhadas!

• Defina a identidade da empresa:
A identidade organizacional constitui o alicerce para todo e qualquer processo de mudança. Da mesma forma que cada pessoa tem personalidade e características próprias, é a identidade organizacional que torna uma empresa única, possibilitando a identificação das pessoas com a mesma. Ela tem o poder de alinhar todas as pessoas da organização numa mesma direção e energizá-las para impulsioná-la rumo ao sucesso. Mas não basta somente definir Missão, Visão, Valores e Negócio. É fundamental assegurar mecanismos para que tudo isso seja posto em prática e gerenciado no dia-a- dia.

• Crie um mapa estratégico:
Um bom planejamento estratégico é aquele que aponta o norte para decisões para o futuro e o futuro é construído no presente. Os objetivos que compõem o mapa estratégico constituem o mapa do caminho, os grandes desafios a serem enfrentados para atingir a visão de futuro. Uma vez definidas as estratégias, elas terão impacto na operação diária da organização.

• Trabalhe com KPIs:
Através dos KPIs (Key Performance Indicators) ou simplesmente indicadores, é possível mensurar o quanto a Empresa está mais próxima de atingir os objetivos estratégicos traçados. Eles indicam a performance. Não existe gestão estruturada sem mensuração do desempenho. Da mesma forma que um piloto utiliza vários instrumentos para monitorar o voo e assegurar a chegada ao destino, no tempo certo e com segurança, toda organização deve contar com um “painel de controle”, que reúna os objetivos estratégicos e os indicadores para avaliar o desempenho. Para cada indicador deve ser definida uma meta.

• Defina projetos estratégicos:
Uma vez definidos os objetivos e os indicadores, o próximo passo é definir os projetos alavancadores e as mudanças nos processos internos que juntos irão assegurar que as metas sejam atingidas e o planejamento obtenha êxito. Ao definir projetos, a Organização deixa claro o que precisa ser feito, por quem e quando. O gerenciamento da execução dos projetos assegura que as ações planejadas sejam cumpridas.

• Implemente um modelo de gestão estratégica:
Para assegurar o sucesso na execução do plano estratégico é absolutamente crítico que os objetivos, indicadores e projetos sejam organizados, compartilhados entre os líderes e que haja uma prestação de contas periódica. Nesse aspecto, soluções tecnológicas ocupam um lugar vital. Nós da Parceria utilizamos o Scopi. Trata-se de uma ferramenta web destinada ao registro e acompanhamento de objetivos, indicadores, projetos e processos. Ele é
utilizado nas reuniões mensais de resultados, onde os líderes apresentam o resultados dos indicadores, indicando medidas corretivas e se for o caso, prestarem contas do andamento dos projetos. O modelo de gestão assegurará que o plano estratégico não se transforme numa “peça de gaveta”.

• Sensibilize seu planejamento:
O grande segredo para que um planejamento realmente funcione é fazer que todos os colaboradores participem ativamente do processo de mudança que for estabelecido. Geralmente as estratégias são definidas pelos líderes e na passagem para os executores, o planejamento chega de forma “impessoal”. Uma mudança brusca na rotina de uma equipe pode ser muito prejudicial. É preciso envolver toda a equipe nas mudanças, apresentar as consequências no dia-a- dia das pessoas e da cultura da empresa. Quando mais “parte” da empresa o colaborador sentir-se, mais eficiente ele será.

Se cada uma das etapas for respeitada, os resultados positivos serão: Fortalecimento de uma gestão estratégica com foco em resultados, alinhamento entre todas as áreas da empresa, melhor controle do desempenho e maior produtividade. A metodologia adotada pela Parceria estrutura o caminho promovendo o alinhamento entre a estratégia definida e as estruturas/processos/pessoas. Além de contribuir para a definição ou validação da identidade organizacional, adotamos modernas técnicas para realizar o diagnóstico estratégico, propor os objetivos de longo prazo, definir indicadores e listar os projetos e ações necessários para o seu atingimento. Alguns aspectos críticos bastante trabalhados são a motivação dos colaboradores e o adequado monitoramento dos resultados.

Agora que você já sabe que precisa de um Planejamento Estratégico, nós podemos ajudar a viabilizá-lo. Entre em contato conosco clicando aqui e nos envie suas dúvidas.

Carlos Eduardo Bandeira Araújo

Sócio e Consultor da Parceria Consultores

Especializado em BPM (Gerenciamento de Processos de Negócios) e Gestão Estratégica com mais de 20 anos de experiência.