Trabalhar  sob pressão pode ser considerado um diferencial empresarial atualmente. Ainda mais se levarmos em consideração o momento econômico do país, onde a pressão por melhores resultados acaba virando rotina.

Antes de qualquer coisa, é preciso notar se seu planejamento é suficiente para abarcar as suas metas de produtividade . Antes de cobrar a sua equipe, verifique se você, enquanto líder já está oferecendo seu melhor.

Se a pressão é rotina, a qualquer momento seus funcionários podem desenvolver síndromes, como a depressão. É sabido que essa enfermidade gera perdas de mais de 240 bilhões de dólares ao redor do mundo a cada ano. Lembre-se que é praticamente impossível não passar por essas questões; então, se seu planejamento está em dia com a cultura da sua empresa, é hora de aprender e lidar com as pressões na sua rotina.

Selecionamos 4 sintomas que apontam que sua equipe ainda não lida bem com esses momentos. Confira:

– Sua equipe desiste facilmente

Quando o ambiente já está suficientemente tóxico, os colaboradores fraquejam frente a qualquer dificuldade, seja ela grande ou pequena. Se isso ocorre na sua corporação, provavelmente ela já foi consumida pela pressão, já virou rotina. Nós acreditamos muito no investimento nas pessoa, então sugerimos que os líderes invistam no seu próprio desenvolvimento e de suas equipes.

– Sua equipe não absorve feedbacks de forma positiva

Mesmo que você siga a máxima de criticar em particular e elogiar em público, sua equipe ainda leva os feedbacks negativos para o lado pessoal, prejudicando o ambiente como um todo. É preciso que cada colaborador veja os feedbacks não só como positivos ou negativos. No ambiente corporativo não há espaço para tais maniqueísmos. O feedback é a forma de fazer o outro perceber como está funcionando. Se conduzido e recebido da forma adequada, constitui uma ferramenta essencial ao desenvolvimento das equipes.

– A carga de trabalho é desequilibrada

Não esqueça que seus colaboradores possuem uma vida fora das paredes da empresa. Casa, família, amigos e claro, outros problemas. Logo, invista em uma carga de trabalho adequada sem ultrapassar limites. É impossível não sentir-se pressionado com horários não sociais, longas jornadas e turnos mal desenhados.

– Há arbitrariedade nas decisões

Um líder deve caminhar lado a lado com seus escudeiros. Procedimentos ditatoriais amedrontam qualquer funcionário, principalmente os novos. Imagine um novo membro da equipe, possivelmente brilhante que não consegue dialogar com seu chefe? Todo o seu potencial será desperdiçado.

Quer saber mais dicas sobre Gestão de Pessoas? Acesse nosso site e na área “Conhecimento” é possível encontrar várias dicas sobre esse e outros aspectos para gerir uma organização.

Carlos Eduardo Bandeira Araújo

Sócio e Consultor da Parceria Consultores

Especializado em BPM (Gerenciamento de Processos de Negócios) e Gestão Estratégica com mais de 20 anos de experiência.